Vantagens fiscais, melhoria na produtividade e aumento na capacidade dos seus funcionários, tudo o que os benefícios de alimentação podem agregar a empresa

Na década de 70, mais especificamente em 1976, o Governo Federal promulgou uma lei afim de garantir os benefícios de alimentação aos funcionários de empresas privadas com remuneração de até cinco salários-mínimos. A ideia passa em combater a fome a distribuição e a contrapartida do Governo para com as empresas passa por benefícios fiscais.

É importante que a empresa entenda que independentemente do ideal da empresa ser colocado em voga aos funcionários, o principal ideal de todo o funcionário está em ter uma remuneração periódica que o sustentará e sustentará a sua família. E por mais que todo funcionários tenha suas preocupações com contas básicas como água, luz, aluguel, impostos etc, a maior preocupação do ser humano é passar fome, principalmente se essa pessoa for um pai de família, que nesse caso se cobrará em colocar a comida na mesa dos seus filhos e de sua esposa. Garantir minimamente os benefícios de alimentação é a primeira esfera de confiança que a empresa pode passar ao funcionário.

Segue no artigo, cinco pontos básicos que demonstram o quão importante para a empresa são os benefícios de alimentação.

Isenções fiscais

A empresa que se empenham em contribuir com programas de benefícios em alimentação estarão isentas dentro do valor investido no Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) em declaração do Imposto de Renda e na Previdência.

Evita riscos

Com a crise financeira, cerca de 60% dos trabalhadores em nosso país deixaram de fazer suas refeições em restaurantes e lanchonetes, segundo a Alelo. Esse número preocupa, pois a falta de benefícios de alimentação pode levar os seus funcionários a riscos físicos e de desempenho. Por exemplo, os funcionários que irão substituir o almoço por um lanche ou alimento fora de padrões saudáveis podem, com o tempo, serem acometidos por doenças e eventuais afastamentos, o que é péssimo tanto olhando para o ser humano, quanto olhando para o funcionamento da empresa. Fora que os funcionários que substituem o hábito de comer fora por fazer a tradicional marmita, podem correr riscos de utilizar o tempo que não tem, roubar minutos de sono, descanso e consequentemente se sentir cansado e desmotivado no ambiente de trabalho.

Conjunto

Os benefícios de alimentação também podem gerar benefícios de conjunto para com a empresa. Isso porque os funcionários que tendem a ter um horário de almoço próprio tendem, também, a almoçarem juntos e criarem, a partir daí, um vínculo de relacionamento saudável, que é justamente importante que toda empresa tenha, por meio de funcionários que se respeitem entre si.

No frigir dos ovos, é o único benefício de alimentação que pouco tem a ver com a alimentação em si, mas que acarreta diretamente no desempenho da empresa, através da sua boa qualidade.

Simplório

Os benefícios de alimentação são simples de se colocar em prática. Vales-alimentação e refeição já transitam no mercado brasileiro há anos e são de oferecimento simples e integração à empresa mais simplórios ainda.

Fale Conosco

Ligue para nós